Quando a Dúvida Paira

“João, ao ouvir na prisão o que Cristo estava fazendo, enviou seus discípulos para lhe perguntarem: ‘És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?'” (Mateus 11:2-3)

Talvez você se surpreenda ao saber que alguns dos maiores homens e mulheres de Deus que lemos nas Escrituras tiveram seus momentos de dúvida. Mesmo o maior dos profetas do Antigo Testamento, João Batista, lutou contra a dúvida.

No caso de João, podemos dizer que sua dúvida era devida à confusão. Ele achava que Cristo deveria fazer algo que Jesus simplesmente não fazia. Não é que Jesus não estava conseguindo fazer o que Ele deveria fazer. É que João entendeu mal o que Deus iria fazer.

As Escrituras nos ensinam claramente que antes do Messias estabelecer o Seu reino, Ele iria sofrer e morrer. Antes de Jesus sentar-se no trono, Ele primeiro seria pregado numa cruz. Isso é o que a Escritura ensina. Passagens como Salmos 22 e Isaías 53 falam longamente sobre o sofrimento do Messias. Mas Seu papel foi mal interpretado. Assim, João Batista enviou uma mensagem da prisão para pedir a Jesus: “És tu aquele que haveria de vir ou devemos esperar algum outro?” (Mateus 11:2). Tudo estava indo exatamente como deveria ser, só que João ainda não havia entendido.

Isso pode acontecer conosco também. Às vezes, não compreendemos Deus e a Sua Palavra. Acontece algo que não fazia parte do nosso plano para as nossas vidas e queremos saber por que Deus permitiu tal acontecimento. Gostaríamos de saber se Ele está prestando atenção. O problema é que interpretamos Deus à luz da tragédia, em vez do contrário. Muitas vezes, nossa dúvida decorre da nossa confusão sobre o que achamos que Deus deveria fazer.

A dúvida paira sobre você hoje? Fique calmo. Deus está no controle e Ele tem solução para as mazelas de sua vida.