O NOME DE DEUS

“Aquele que habita no abrigo do Altíssimo e descansa à sombra do Todo-poderoso pode dizer ao Senhor: Tu és o meu refúgio e a minha fortaleza, o meu Deus, em quem confio.” (Salmo 91:1-2)

Para mostrar-nos diferentes aspectos de Sua natureza, Deus dá nomes diferentes para Si mesmo. As palavras usadas no Salmo 91:1-2 incluem: ‘Elyôn, Shaddai, Yahweh e ‘Elōhîm.

Primeiro temos “o Altíssimo”: “Aquele que habita no abrigo do Altíssimo…” A palavra hebraica usada aqui para Altíssimo, ‘Elyôn, fala de posse. É a ideia de ser dono de alguma coisa. Simplesmente nos lembra que Deus é Dono e Possuidor de tudo, incluindo eu e você.

Depois vem a palavra “Todo-poderoso”: “Aquele que descansa à sombra do Todo-poderoso…”. Essa é a palavra Shaddai. A ideia é a de prover. É maravilhoso saber que Deus possui tudo; mas é também fantástico saber que Ele quer prover todas as coisas para nós. Não só é um Deus vivo, mas é também um Deus de dádivas.

Temos ainda “o Senhor”: “Pode dizer ao Senhor…” Essa frase “o Senhor” é Yaweh, um nome único com que Deus Se chamou perante Seu próprio povo, os hebreus. Refere-se à aliança e à Sua promessa feita a eles.

Por fim, há “o meu Deus”: “O meu Deus, em quem confio”. Esta é a palavra hebraica ‘Elōhîm, que nos diz que há um Deus plural – um Deus triuno, ou “três em um”: o Pai, o Filho e o Espírito Santo. Também nos lembra do poder de Deus.

Então, quando colocamos tudo junto, vemos que o Deus onipotente e onisciente que possui os céus e a terra e que estabeleceu uma aliança especial conosco, também quer prover todas as nossas necessidades.

Neste NOME podemos confiar, graças a Deus por isso. Confie N’ele.